quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Ah, as mulheres!
Seres que aprendi muito admirar, por suas lutas e conquistas, pela busca incessante pela igualdade.
Não é nenhuma vergonha dizer que sou um cara apaixonado pelas mulhereres, pelos seus cablos curtos e longos, olhares que traduzem tudo.

Alguem disse que um olhar diz tudo, e eu tenho sorte por que consigo advinhar [na maioria das vezes] o que uma mulher pensa quando me vê, me encara, seja lá o que for.

Mulheres senpre me facinaram, sempre.

Tive a sorte de ve-las amando uma a outra em frente aos meus olhos e admirei aquele momento como uma pintura de Benedito Calixto, Pablo Picasso... Tão intenso, tão romântico e sedutor.

Pudera eu voltar a época em que em tudo via algo poético.

2 comentários:

Tatiana F. disse...

Começava a adormecer, quando você me ligou.
Fiquei tão feliz que perdi a fala.

Voltei a deitar-me, olhei o céu através da janela, sorri e voltei a adormecer.

Gaby Pardal disse...

Quem dera todo homem pensasse igual a você.